“Cheguei a uma conclusão aterrorizante! Sou eu, o elemento decisivo na sala de aula. É a minha abordagem pessoal que cria o clima. É meu estado de ânimo diário que dita o tempo. Como professor, possuo o tremendo poder de tornar a vida de uma criança miserável ou cheia de alegria. Posso ser um instrumento de martírio ou de inspiração divina. Posso humilhar ou alegrar, ferir ou cicatrizar. Em todas as situações, é a minha atitude que determinará se uma crise será bem ou mal conduzida, e, então, uma criança poderá ser humanizada ou marginalizada”

HAIM GINOTT(professor canadense)

Um país se faz com homens e livros !

Monteiro Lobato

... e professores também!

Prof. Dr. José Carlos Ramos Castillo / FM-USP”

 

 

voltar